oalib
Search Results: 1 - 10 of 100 matches for " "
All listed articles are free for downloading (OA Articles)
Page 1 /100
Display every page Item
Difus o do cloreto de sódio no processo de salga de queijos: modelagem matemática com o emprego do método de elementos finitos  [cached]
SILVA Rui Sérgio Ferreira,BORSATO Dionisio,SILVA Luiz Henry Monken
Ciência e Tecnologia de Alimentos , 1998,
Abstract: A transferência de um soluto (cloreto de sódio), através de uma matriz sólida tridimensional (queijo) foi estudada aplicando-se o método de elementos finitos. A formula o variacional (Galerkin) do problema diferencial (modelo de difus o) teve como base teórica a 2a lei de Fick. Os procedimentos para integra o no tempo foram o de Crank-Nicolson e o de Euler-modificado, que foram escolhidos por apresentarem estabilidade incondicional. O programa computacional desenvolvido mostrou-se versátil para resolver situa es de amostragem em condi es mais realistas e pode ser aplicado para geometrias complexas. O modelo proposto permitiu uma boa estimativa do ganho de sal no queijo, usando um coeficiente de difus o cujo valor pode ser obtido por extrapola o de dados experimentais. A aplica o do método numérico (MEF), com o esquema de Crank-Nicolson, na simula o da difus o do cloreto de sódio na salga de queijos, mostrou boa aproxima o quando os resultados foram comparados com os valores experimentais encontrados na literatura especializada.
Estudo da Estabiliza o Termo-Oxidativa de Fitas e Feixes de Fibras de Poliacrilonitrila
Costa Andréa M. A. R.,Ravagnani Sergio P.,Del' Arco Jr. Ant?nio P.
Polímeros , 2002,
Abstract: Os estudos relacionados ao processo de fabrica o de fibras de carbono indicam que a etapa de estabiliza o termo-oxidativa das fibras precursoras é limitante, envolvendo rea es químicas complexas e mudan as na estrutura física das fibras. Com o objetivo de se conhecer melhor a etapa de estabiliza o e eliminar gastos em testes experimentais, a modelagem e a simula o surgem para tentar otimizar este processo. Apresenta-se neste trabalho um modelo matemático para a etapa de estabiliza o de uma fita de fibras de poliacrilonitrila. As equa es do modelo descrevem as principais rea es químicas de estabiliza o, a difus o de oxigênio e a transferência de calor na fita. Para a resolu o do modelo foi desenvolvido um programa computacional na linguagem Fortran, utilizando os métodos de Coloca o Ortogonal e Rungefraction three-quarters Kutta Semi-implícito. Foram obtidos resultados de temperaturas e concentra es na fita de fibras de poliacrilonitrila em fun o do tempo de estabiliza o e da posi o na espessura da fita. Estes resultados foram analisados e comparados com os simulados em um feixe de fibras de poliacrilonitrila e indicaram que a transferência de calor na fita é melhor do que no feixe e conseqüentemente as rea es exotérmicas s o mais controladas.
Simulation of the multicomponent diffusion during the osmotic dehydration of apple: determination of the diffusion coefficients by the simplex method / Simula o da difus o multicomponente durante a desidrata o osmótica em ma : determina o dos coeficientes de difus o pelo método simplex  [cached]
Dionísio Borsato,Ivanira Moreira,Rui Sérgio dos Santos Ferreira da Silva,Evandro Bona
Semina : Ciências Agrárias , 2010,
Abstract: Water loss and sugar gain were modeling during the osmotic dehydration process of cylinders of apple. The transfer of solute to the fruit and the water to the solution was based on Fick’s 2nd law generalized for simultaneous diffusion and solved by the finite element method using the software COMSOL Multiphysics 3.2. The main and cross diffusion coefficients, the relationship between the mass transfer and mass conductivity coefficients, as well, the Biot number were determined on the simulation with the implementation of the simplex optimization method through minimization of the percentage deviations. The value of deviation between the experimental and the simulated data were 5,76% for sucrose and 2,95 for water. The simulation despising the Biot number indicated that the resistance of the film can be disregarded in the phenomenon of mass transfer studied. The system developed to simulate solute and water diffusion will permit control and modulation of the sugar content in cylinder of apple. A perda de água e o ganho de a úcar foram modelados durante o processo de desidrata o osmótica de cilindros de ma . A transferência de soluto para a fruta e de água para a solu o, foi modelada com base na 2a Lei generalizada de Fick para difus o simultanea e resolvida por meio do método de elementos finitos utilizando o software COMSOL Multiphysics 3.2. Os coeficientes de difus o principais e cruzados, a rela o entre o coeficiente de transferência de massa e o de condutividade mássica bem como o número de Biot foram determinados na simula o com a aplica o do método de otimiza o simplex por meio da minimiza o dos desvios percentuais. O valor dos desvios entre os dados experimentais e simulados foi de 5,76% para a sacarose e 2,95% para a água. A simula o, desprezando o número de Biot, indicou que a resistência externa pode ser desconsiderada no fen meno de transferência de massa estudado. O sistema desenvolvido para simular a difus o da água e do soluto permitirá o controle e a modula o do conteúdo de a úcar nos cilindros de ma .
Percola o e o fen meno epidêmico: uma abordagem temporal e espacial da difus o de doen as  [cached]
SANTOS C.B. dos,BARBIN D.,CALIRI A.
Scientia Agricola , 1998,
Abstract: O fen meno da difus o epidêmica é considerado tanto no aspecto temporal quanto geográfico. A dinamica populacional é descrita através da simula o Monte Carlo e a idéia de conectividade é utilizada na constru o da analogia entre o fen meno epidêmico e o da percola o, envolvendo coordenadas espaciais. O modelo estudado considera uma popula o idealizada, disposta em uma rede bidimensional e o mecanismo de espalhamento da doen a, essencialmente estocástico, processa-se através de contatos efetivos entre vizinhos adjacentes. Vários graus de vizinhan a e de heterogeneidade espacial, envolvendo diferentes concentra es de imunes e susceptíveis, foram considerados. Uma generaliza o do conceito de percola o é utilizada como instrumento de medida, possibilitando a identifica o do estado, ou fase epidêmica, no aspecto geográfico. Os resultados obtidos permitem associa es à vários conceitos da Epidemiologia (imunidade de massa, processo e estado epidêmico) através de uma vis o ampla, envolvendo explicitamente as dimens es espaciais. Alguns resultados numéricos encontrados incluem: (i)- determina o da dura o do processo epidêmico em fun o da distribui o espacial inicial de indivíduos infectados, (ii)- efeito do "escudo topológico", na redu o da difus o epidêmica.
Difus o an mala e equa es fracionárias de difus o = Anomalous diffusion and fractional diffusion equations  [cached]
Giane Gon?alves,Marcelo Kaminski Lenzi,Luciana de Souza Moraes,Ervin Kaminski Lenzi
Acta Scientiarum : Technology , 2005,
Abstract: Neste trabalho investigaremos as equa es de difus o, usualmente aplicadas na descri o da difus o an mala, que empregam derivadas fracionárias tanto na variável temporal quanto na variável espacial. Em particular, para essas equa es obteremos solu es exatas levando em conta uma condi o inicial genérica e formularemos uma teoria deperturba o para o estudo de situa es mais complexas. Também verificaremos que as derivadas fracionárias, quando aplicadas na parte temporal, possibilitam-nos o estudo de um processo de difus o an mala com o segundo momento finito, i.e., x 2 μ t a ( 0 < a < 1 , e a > 1 , correspondendo aos casos, sub e superdifusivo, respectivamente). Em contraste, com a derivada fracionária aplicada na variável espacial que resulta em uma difus o an mala cujo segundo momento n o é finito. Complementando o cenário acima, empregaremos o formalismo de caminhantes aleatórios para explorar as implica es obtidas por usar derivadas fracionárias na equa o de difus o. In this work we investigate the anomalous diffusion equations, usually applied to describe the anomalous diffusion, which employ fractional derivatives for the time or the spatial variables. Inparticular, we obtain exact solutions by taking a generic initial condition into account and developing a perturbation theory to investigate complex situations. We also verify that the fractional derivatives, when applied to the time variable, lead us to a anomalous diffusion with second moment finite, i.e., x 2 μ t a ( 0 < a < 1 and a > 1 , corresponding to sub and superdifusive behavior, respectively). By way of contrast, the fractional derivative applied to the spatial variable results in a anomalous diffusion where the second moment is not finite. These equations generalize the usual diffusion equation in order to incorporate several situations. We also employ the continuous time random walking formalism to investigate the implications obtained by using fractional derivatives in the diffusion equation.
Jun o por difus o em estado sólido de Al2O3/a o inoxidável AISI 304, com intercamadas de alívio de tens es residuais  [cached]
Travessa D. N.,Ferrante M.
Ceramica , 1999,
Abstract: Discos de alumina sinterizada e de a o inoxidável AISI 304 foram unidos pelo processo de difus o em estado sólido utilizando inicialmente intercamada de Ti e diferentes tempos e temperaturas de jun o. Ensaios de cisalhamento indicaram 800 oC/60 min como os mais favoráveis parametros de processo. Uma segunda série de experimentos de jun o executados nessas mesmas condi es teve como finalidade comparar a eficiência de diferentes constru es de intercamadas de alívio das tens es residuais de origem térmica, tendo sido verificado a primazia do par Ti/Cu. Idêntico resultado foi obtido por simula o, utilizando o método dos Elementos Finitos. Observa o micrográfica da interface Al2O3/Ti mostrou difus o de Al para o metal e a forma o de precipitados Ti3Al, enquanto na interface Ti/AISI 304 verificou-se intensa difus o de Fe no Ti e conseqüente estabiliza o de Ti-b.
Atributos de solos tropicais e a sor o de imazaquin  [cached]
Regitano Jussara Borges,Alleoni Luís Reynaldo Ferracciú,Tornisielo Valdemar Luiz
Scientia Agricola , 2001,
Abstract: O imazaquin é um herbicida com caráter ácido, de uso intensivo no Brasil para controlar plantas daninhas associadas à cultura da soja. Estudou-se a sor o do imazaquin e a sua rela o com a CTC, o pH e os teores de carbono organico (Corg) e argila de onze amostras de solos tropicais. Para a obten o das isotermas de sor o, solu es de imazaquin nas concentra es de 0,53; 0,88; 1,45; 2,71 e 5,20 mg mL-1 foram preparadas em CaCl2 0,005 mol L-1 com a adi o de um tra ador radioativo (14C-imazaquin). O coeficiente de sor o (Kf) foi calculado a partir da equa o linearizada de Freundlich. A sor o do imazaquin variou de baixa a moderada (Kf <3,0), exceto no Gleissolo. O teor de Corg e o pH da solu o foram os principais atributos do solo correlacionados com a sor o do imazaquin. A inclus o do teor de argila na análise de regress o aumentou em 20% a precis o do modelo. O imazaquin apresenta maior disponibilidade e, portanto, maior potencial de lixivia o em solos com valores de pH acima de 6 e com baixos teores de Corg e argila.
Equa o de difus o n o linear, solu es e difus o an mala = Nonlinear diffusion equation, solutions and anomalous diffusion
Renata Ferreira Colli Badini,Giane Gon?alves,Marcelo Kaminski Lenzi,Onélia Aparecida Andreo dos Santos
Acta Scientiarum : Technology , 2007,
Abstract: Neste trabalho, investigaremos uma equa o de difus o n o linearconsiderando a presen a de termos convectivos, absorventes e um coeficiente de difus o dependente do tempo. Os termos n o lineares presentes na equa o ser o uma conseqüência do emprego de uma generaliza o n o linear da Lei de Darcy ( (r, t) = - (t)r-q r(r, t) r [r(r, t)]u ) n J D r ou da presen a de um termo absorvente n o linear (- a(t)[r(r, t)]m ) que pode, por exemplo, representar um processo de difus o com rea o. Em particular, para esta equa o de difus o obteremos uma nova classe de solu es e analisaremos os efeitos produzidos por tais termos, assim como rela o com processosdifusivos an malos. This work aimed to investigate a nonlinear diffusion equation by considering the presence of a time dependent diffusion coefficient, convective and absorbent terms. The nonlinear terms present in the diffusion equation are consequence of employing a nonlineargeneralization of Darcy’s law ( [ ] ) = - -q r r ) u (r, t) (t)r (r, t) r (r, t n J D r or a nonlinear absorbent term(- a(t)[r(r, t)]m ), which may be related to a reaction diffusion process. Particularly, we will obtain new classes of solutions, analyze the effects produced by these terms and the relation of the results presented here with anomalous diffusion.
O Processo de Difus o de Inova es em Produtos Bancários
Júlio F. B. Facó,Eduardo H. Diniz,Jo?o Mario Csillag
Revista de Ciências da Administra??o : RCA , 2009,
Abstract: Esta pesquisa investiga em profundidade o processo de cria o e difus o de novos produtos no setor bancário. A pesquisa prop e um modelo de abordagem para avalia o da difus o de inova o em produtos bancários baseado em um framework de três variáveis (regula o, mercado e tecnologia) e quatro dimens es que se relacionam com a difus o de uma inova o (determinantes, ritmo, dire o e implica es). A pesquisa fez uso de estudos de caso de grandes bancos de varejo operando no Brasil. Foram analisados em detalhes o processo de cria o, difus o e sustenta o de três novos produtos bancários face ao framework proposto. A análise do processo da difus o das inova es estudadas permitiu verificar e testar evidências do papel das variáveis e dimens es propostas no framework para sua mensura o, mostrando-se adequada ao estudo de difus o de inova es.
Difus o científica, comunica o e saúde  [cached]
Bizzo Maria Letícia Galluzzi
Cadernos de Saúde Pública , 2002,
Abstract: A difus o científica vem sendo apontada como instrumento, e mesmo como movimento social capaz de intermediar o fortalecimento da cidadania e a melhoria da saúde de popula es. Prop e-se uma reflex o concernente à integra o de aspectos envolvidos na difus o de ciência em saúde, a partir de pondera es englobando ciência, educa o, linguagem e comunica o, bem como a compreens o e domínio públicos de ciência. S o discutidos elementos relacionados ao papel de quem gera e de quem difunde conhecimento científico em saúde, privilegiando loci como a institui o de saúde e a escola. A articula o entre os distintos campos de saber e fazer envolvidos, revela possibilidades e entraves, potencializados pelo contexto histórico-social.
Page 1 /100
Display every page Item


Home
Copyright © 2008-2017 Open Access Library. All rights reserved.