All Title Author
Keywords Abstract


Pneumonia adquirida na comunidade em pacientes tratados ambulatorialmente: aspectos epidemiológicos, clínicos e radiológicos das pneumonias atípicas e n o atípicas

Keywords: pneumonia , etiologia , diagnóstico , epidemiologia

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

Objetivo: Avaliar o percentual etiológico das pneumonias atípicas tratadas ambulatorialmente. Identificar os fatores epidemiológicos, clínicos e radiológicos que permitam diferenciar pneumonia atípica de n o atípica. Métodos: Os pacientes foram submetidos a avalia o clínica, radiológica, coleta de escarro para estudo pelo método de Gram e sangue para testes sorológicos, incluindo Legionella pneumophila, Chlamydia sp, Mycoplasma pneumoniae, vírus Influenza A e Influenza B, no primeiro dia e 21 dias após inclus o. As radiografias de tórax foram revistas por três observadores independentes que desconheciam o quadro clínico. Resultados: Avaliados inicialmente 129 pacientes durante 22 meses. A amostra final para estudo comparativo entre os grupos consistiu de 69 pacientes que tinham em média 37 anos, sendo 46 (67%) homens e 23 (33%) mulheres. O diagnóstico etiológico foi definido em 34 (50%) dos pacientes. Chlamydia sp foi o agente atípico mais freqüente, com 11 (16%) casos, seguido por M. pneumoniae com 7 (10%). Influenza A respondeu por 4 (6%) dos casos e Legionella em 4 (6%) pacientes. Infec es mistas foram evidenciadas, com associa o de Chlamydia sp e M. pneumoniae em 5 (7%) casos, Chlamydia sp e Influenza B em um caso e M. pneumoniae e Influenza A em outro. A presen a de sintomas respiratórios e achados gerais sugestivos de pneumonia atípica foram comparados entre os grupos e n o foram observadas diferen as significantes. A avalia o radiológica realizada por três observadores independentes mostrou discordancia entre eles para os tipos de pneumonia. O diagnóstico radiográfico de cada observador comparado com o diagnóstico clínico n o mostrou associa o significante. Conclus es: A pneumonia causada por agente atípico ocorre em 50% dos pacientes com pneumonia adquirida na comunidade em tratamento ambulatorial. N o é possível distinguir pacientes com pneumonia atípica de pneumonia n o atípica. A apresenta o clínica e a radiológica s o similares nos dois grupos.

Full-Text

comments powered by Disqus