All Title Author
Keywords Abstract


MANUTEN O DE FOLHAS ATIVAS EM BANANEIRA-'NANIC O' POR MEIO DO MANEJO DAS ADUBA ES NITROGENADA E POTáSSICA E DA IRRIGA O

Keywords: banana , nitrogênio , potássio , Musa spp. , senescência

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

Realizou-se um experimento de campo, em Jaboticabal-SP, com o objetivo de estudar a resposta da bananeira (Musa AAA subgrupo Cavendish)-'Nanic o' à aduba o nitrogenada e potássica, sob irriga o e sequeiro, durante duas safras. Empregou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso, com os tratamentos em parcelas subdivididas, sendo as parcelas principais constituídas por dois regimes hídricos: irrigado (microaspers o) e sequeiro, e as subparcelas, pelas combina es de quatro doses de N (0; 200; 400 e 800 kg ha-1de N) e quatro de K (0; 300; 600 e 900 kg ha-1de K2O). O bananal foi cultivado de acordo com as recomenda es atuais, tomando-se cuidados especiais com o controle preventivo de sigatoca-amarela e com o manejo da irriga o. Por meio da análise do número de folhas ativas (>50% da área verde) nas épocas da emiss o da inflorescência (NFE) e da colheita (NFC), do índice de durabilidade foliar (IDF=NFC NFE′100) e dos teores de N e K na folha-índice, avaliaram-se os efeitos da irriga o e da aplica o de doses crescentes de N e K sobre as condi es das folhas. Nos dois ciclos de cultivo, houve efeito da aduba o potássica e da irriga o sobre o estado das folhas (p<0,05). O NFC sob irriga o (7,2) foi maior do que sob sequeiro (3,8). Sob sequeiro, o IDF aumentou linearmente com as doses crescentes de K. Na segunda safra, estimou-se que raz es entre os teores foliares de K/N em torno de 1,6 (sequeiro) e 1,4 (irrigado) determinaram máxima durabilidade foliar (IDFsequeiro= 49%; IDFirrigado= 68%). A irriga o e o manejo correto da aduba o (evitar excesso de N em rela o ao K) demonstraram ser ferramentas eficientes para aumentar a longevidade das folhas na cultura da bananeira.

Full-Text

comments powered by Disqus