All Title Author
Keywords Abstract


Culturas originárias e turismo: uma experiência de turismo comunitário no mundo Mapuche, Tralcao, Sul do Chile

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

A revitaliza o de espa os e elementos simbólicos, conjuntamente a governan a de territórios habitados é uma prioridade dos povos originários da America Latina, diante de uma historia de repress o cultural. Estes, por sua vez, tentam conservar elementos próprios de sua cultura. Contudo, esse esfor o n o é tarefa fácil quando há o predomínio da cultura ocidental, pretensiosamente homogênea, com tra os urbanos e materialistas. Os Mapuches se encontram em uma situa o de precariedade no Chile, s o discursivamente descontextualizados e desterritorializados. A problemática esta dada pelas disputas e imposi es sobre uso e acessos a recursos naturais, neste caso, a qualidade da água, o que altera e condiciona a cotidianidade da comunidade indígena. Neste contexto o presente trabalho objetiva dar conta de uma experiência na qual se procurou avan ar na identifica o e prioriza o das demandas da comunidade de Tralcao para respondê-las a partir de uma proposta de turismo de base comunitária (TBC). Metodologicamente, trabalhou-se com pesquisa-a o participante, a partir de oficinas e observa es de campo. Realizou-se um transecto com estudantes do ensino médio que participam do Projeto Pré-Honra de Ecolíderes, universitários que comp em o Programa de Honra em Meio Ambiente e Desenvolvimento Humano Sustentável, no ambito da Universidade Austral do Chile, e membros da comunidade indígena de Tralcao. O transecto baseia-se na coleta de dados ao longo de uma caminhada de reconhecimento do território mediante observa es sistemáticas sobre modos de vida e biodiversidade. O eixo articulador do turismo de base comunitária (TBC) se sustentou a partir da comunidade, convivialidade e cotidianidade mapuche, na qual se deseja conservar seus modos de vida e preservar a biodiversidade territorial, construindo de maneira solidária propostas de turismo como alternativa para resgatar, difundir e conservar o mundo mapuche. N o se deseja transformar comunidades em aldeias paradisíacas, no sentido de espetacularizá-las. O TBC pode ser utilizado como um arranjo pedagógico que melhor qualifica a educa o ambiental, no sentido de formar cidad os proativos, ao contrário de seres passivos, utilizando-se de trilhas interpretativas de paisagens naturais associadas a paisagens construídas. ABSTRACT The revitalization of the symbolic spaces and elements, along with the governability of the inhabited territories, are a priority among the original peoples of Latin America in the context of a history of cultural repression, who try to retain their identity. However, such an effort is far from eas

Full-Text

comments powered by Disqus