All Title Author
Keywords Abstract

Publish in OALib Journal
ISSN: 2333-9721
APC: Only $99

ViewsDownloads

Relative Articles

Acidentes perfurocortantes entre trabalhadores de enfermagem de um hospital universitário do interior paulista

Exposi o ocupacional ao ruído e acidentes do trabalho

O conceito de risco e os seus efeitos simbólicos nos acidentes com instrumentos perfurocortantes El concepto de riesgo y sus efectos simbólicos en accidentes con instrumentos perfurocortantes The concept of risk and its symbolic effects in accidents with sharp instruments

Acidentes perfurocortantes: prevalência e medidas profiláticas em alunos de odontologia

IV - Relato de experiência quanto à preven o de acidentes de transito: um modelo usado pela Organiza o Panamericana de Saúde

SEGURAN A E PREVEN O DE ACIDENTES DE ATIVIDADES ECOTURíSTICAS EM UNIDADES DE CONSERVA O

Preven o de acidentes: o reconhecimento das estratégias operatórias dos motociclistas profissionais como base para a negocia o de acordo coletivo

Percep o de exposi o a cargas de trabalho e riscos de acidentes em Pelotas, RS (Brasil)

Acidentes de trabalho com exposi o a material biológico entre os profissionais de Enfermagem Accidentes de trabajo con exposición a material biológico entre profesionales de enfermería Occupational accidents with exposure to human tissue in nursing professionals

Avalia o do conhecimento quanto a preven o do cancer da pele e sua rela o com exposi o solar em freqüentadores de academia de ginástica, em Recife

More...

Medidas de preven o pré e pós-exposi o a acidentes perfurocortantes na prática odontológica

Keywords: ODONTOLOGIA , BIOSSEGURAN A - ODONTOLOGIA

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

Objetivos: O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência de acidentes com instrumentos perfurocortantes entre odontólogos, verificar o grau de utiliza o de equipamentos de prote o individual (EPI) e a atitude tomada frente aos acidentes ocorridos. Metodologia: A amostra foi composta por cirurgi es-dentistas, que atuam no Estado de Santa Catarina e que freqüentaram cursos de atualiza o profissional na UFSC em 2005. Os dados foram coletados através de questionário semi-estruturado auto-aplicável sobre informa es gerais de preven o, utiliza o de EPI e ocorrência de acidentes. Resultados: Dos 80 profissionais que responderam ao questionário 73% já haviam sofrido pelo menos um acidente. A prevalência de uso rotineiro de EPI foi: luvas e máscaras (100%); óculos (96%); jaleco (97%); gorro (52%); isolamento absoluto (56%) e sobre luva (1%). A falta de uso de EPI n o foi citada como principal responsável pelos acidentes, mas sim, a falta de aten o (71%) e a pressa (30%) durante os procedimentos clínicos. Apenas 22% dos entrevistados com acidentes submeteram-se às medidas de preven o pós-exposi o; a maioria limitou-se a lavar o local afetado (69%). Os materiais e instrumentais que mais causaram acidentes foram: brocas, agulhas anestésicas, curetas, alavancas, laminas de bisturi e limas de endodontia. Conclus o: Este estudo sugere que existe necessidade de maior orienta o quanto a medidas adicionais de preven o e da correta atitude a ser tomada diante da ocorrência de acidentes.

Full-Text

comments powered by Disqus