All Title Author
Keywords Abstract

Publish in OALib Journal
ISSN: 2333-9721
APC: Only $99

ViewsDownloads

Relative Articles

A "justi?a de Cingapura" na"Casa de Tobias". Opini?o dos alunos de Direito do Recife sobre a pena de a?oite para pichadores

Morcegos de Paraíso do Tobias, Miracema, Rio de Janeiro

Kampf um Anerkennung. Portr t der deutschen rztin Paula TOBIAS (1886-1970). Eine rekonstruktive Biografieanalyse Fight for Recognition. The Portrait of the German Physician Paula TOBIAS (1886 – 1970). A Reconstructive Biographical Analysis La lucha por el reconocimiento. El retrato de la médica alemana Paula TOBIAS (1886-1970). Un análisis biográfico reconstructivo

Flora??o da variedade Tobias (Citrus sinensis Osbeck.) sobre três porta-enxertos no Vale do Taquari-RS

The polychrome works “Prayer of Tobias and Sarah” and “The Archangel Raphael reveals himself to Tobi and his son Tobias”, inside the Cathedral of Cosenza: diagnostic investigations and considerations on the conditions of conservation

Discovery of the rare genus Blacometeorus Tobias, 1976 (Hymenoptera, Braconidae, Blacinae) in the Oriental part of China, with description of a new species

Actinomicose pulmonar simulando tumor de Tobias-Pancoast

Unconscious Resistance Against Althusserian Ideology in Tobias Wolff’s Short Story Bullet in the Brain in the Light of Raymond Williams and Terry Eagleton

Resposta de cultivares de pimenta-do-reino aos nutrientes NPK em um Latossolo Amarelo da Amaz nia Oriental

Tobias in Conversation: Genes, fossils and anthropology

More...

A "justi a de Cingapura" na"Casa de Tobias". Opini o dos alunos de Direito do Recife sobre a pena de a oite para pichadores

Keywords: Tortura , Castigos físicos , Direitos humanos , Violência

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

O artigo está dividido em duas partes. Na primeira, apresentam-se dados de uma pesquisa de opini o feita junto aos alunos da Faculdade de Direito do Recife sobre a pena de a oite para pichadores, a partir de um evento ocorrido em 1994: a picha o do próprio prédio da Faculdade. Nessa ocasi o, encontrou-se um percentual de 21,5% de alunos favoráveis ao a oite. Repetida nos anos seguintes, a pesquisa registrou seguidamente uma queda no percentual de ades o ao a oite, à medida que o tempo passava. Na segunda parte do artigo, faz-se uma reflex o sobre a rela o entre proximidade de eventos violentos e a ades o a solu es que constituem viola es dos direitos humanos, e sobre a ressurgência de uma forma de puni o - os castigos físicos - que parecia já n o ter nenhuma legitimidade nas pólis moderna.

Full-Text

comments powered by Disqus