All Title Author
Keywords Abstract


Avalia o de foco epileptogênico do lobo temporal: correla o entre SPECT ictal, ressonancia magnética e ressonancia magnética com espectroscopia de prótons

Keywords: SPECT ictal , Ressonancia magnética , Espectroscopia , Epilepsia

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

O objetivo deste trabalho foi determinar a existência de concordancia entre os métodos radioisotópico e radiológico e, em caso positivo, avaliar a utilidade do SPECT ictal na determina o do foco epileptogênico. Foram realizados SPECT ictal, ressonancia magnética (RM) e ressonancia magnética com espectroscopia de prótons (RME) em seis pacientes com epilepsia de lobo temporal refratária. O SPECT ictal foi realizado após a retirada das drogas antiepilépticas durante monitoramento por vídeo-EEG, utilizando-se o 99mTc-ECD, administrado aos pacientes no início da crise. As imagens de RM foram obtidas em T1, T2 e FLAIR, com cortes de 3 e 5 mm de espessura, e a RME foi realizada com técnica PRESS, com voxel único posicionado no hipocampo, bilateralmente. A análise estatística incluiu os valores de Kappa (k), erro-padr o (ep) e o nível de significancia (p) para a lateraliza o do foco. Os achados foram analisados com base na localiza o por EEG da descarga ictal, no tempo de dura o da crise (109-280 s; média: 152 s) e no tempo de administra o do tra ador (30-262 s; média: 96 s). Obtivemos dados correlatos em quatro pacientes (67%), com valores de k = 0,67, ep = 0,38 e p = 0,041. Concluímos que existe concordancia entre SPECT ictal, RM e RME, e a utilidade do procedimento radioisotópico está relacionada aos casos em que o EEG n o é diagnóstico e quando há discordancia ou indefini o diagnóstica na análise comparativa entre EEG, RM e RME.

Full-Text

comments powered by Disqus