All Title Author
Keywords Abstract


Concep es estratégicas brasileiras no contexto internacional do pós-Guerra Fria

Keywords: Brasil , militares , defesa nacional , doutrina estratégica

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

Este artigo analisa o processo de reformula o das concep es estratégicas brasileiras na primeira metade da década de 1990 em raz o das significativas mudan as nos contextos políticos internacional e nacional. No ambito internacional, a substitui o do conflito Leste-Oeste pelas tens es Norte-Sul e o arrefecimento da rivalidade platina impuseram modifica es fundamentais nas percep es de amea a a partir das quais se deveria organizar a defesa nacional no Brasil. Além disso, no ambito nacional, os militares brasileiros, após o fim da ditadura, tiveram que aceitar como interlocutores, além do Parlamento, representantes de setores da sociedade civil organizada. Nessa nova conjuntura, pela primeira vez desde o Império as percep es de inseguran a do Estado brasileiro viriam das fronteiras Norte do país, sendo a Amaz nia sua maior express o. Esses novos contextos impuseram uma série de condicionantes à autonomia política e institucional das For as Armadas brasileiras, e, nesse sentido, a volta aos quartéis n o significou necessariamente o fim da autonomia militar. De fato, os militares n o s o mais politicamente aut nomos, mas mantêm um elevado grau de autonomia institucional que precisa ser revista pelos grupos dirigentes e pela sociedade civil organizada. A Política de Defesa Nacional é o primeiro passo no sentido de restringir essa autonomia, mas caberá ao Ministério da Defesa, como órg o implementador da Política de Defesa Nacional, a tarefa de revisar e articular concep es estratégicas que se construíram autonomamente ao longo da história.

Full-Text

comments powered by Disqus