All Title Author
Keywords Abstract


Indo além do economizing: o papel das redes sociais na apropria o de valor em rela es cooperativas.

Keywords: Estratégia , Custos de transa o , Enraizamento , Oportunismo , Redes.

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

Este trabalho, de natureza teórica, investiga o papel das redes sociais para a compreens o da apropria o do valor em rela es cooperativas. A perspectiva da governan a (WILLIAMSON, 1985, 1996) adota um cenário composto por agentes atomizados para explicar a estratégia. Nele, é possível aos indivíduos estabelecer ex ante os benefícios de participa o em uma rela o cooperativa e, assim, mitigar as possibilidades de comportamento oportunista. O presente artigo demonstra que a caracteriza o dos mercados feita pela perspectiva da governan a é imprecisa. Mais especificamente, argumenta que a existência de ativos específicos dificulta a obten o da informa o necessária para a determina o do valor gerado em um esfor o cooperativo. Como consequência, é possível que haja o desalinhamento entre as contribui es relativas e as respectivas recompensas nessas rela es. Compreender a forma como os agentes econ micos obtêm essa informa o e quais as motiva es por trás de sua transferência s o os objetivos deste trabalho. Para tanto, a contribui o da nova sociologia econ mica (GRANOVETTER, 1985, 2005; UZZI, 1996) é utilizada. As principais conclus es s o: 1. o hold up n o representa o único risco de comportamento oportunista em uma rela o cooperativa; 2. a transferência de informa es constitui uma dimens o que ajuda a explicar as motiva es dos agentes nessas rela es; 3. a participa o em redes contribui para a redu o dos custos de obten o da informa o relevante; 4. a existência de redes densas explica a transferência gratuita de dados entre os seus membros. O conteúdo desenvolvido nas próximas páginas possibilita uma reflex o acerca da rela o entre os indivíduos e o espa o de intera o em que realizam intercambios. Permite, dessa maneira, um olhar mais realista sobre a arquitetura dos mercados, tema curiosamente pouco estudado pelos economistas. Ademais, fornece ferramentas para a interpreta o da existência de padr es heterogêneos de distribui o de valor em rela es cooperativas.

Full-Text

comments powered by Disqus