All Title Author
Keywords Abstract


Diversidade, variabilidade e freqüência em fonologia: o caso da epêntese vocálica

Keywords: FONOLOGIA - TEORIAS , EPêNTESE , ANáLISE LINGUíSTICA

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

O objetivo deste trabalho é investigar a variabilidade das características lingüísticas a partir de um estudo interlingüístico de observa o do fen meno de epêntese perceptual. Realizamos duas experiências, uma de identifica o de vogais e outra de descrimina o, a partir de logatomas, com falantes monolíngües de Língua Portuguesa Brasileira )PB), de Língua Portuguesa Européia (PE) e de Língua Japonesa (JP) Participaram da pesquisa quinze falantes de PB, 18 de PE e 28 de JP. Os estímulos utilizados consistiam em logatomas que continham contínuos de ′i′ e de ′u′. Os falantes de PB e de JP apresentaram epêntese perceptual (com a vogal ′i′e ′u′, respectivamente), enquanto que os locutores de PE n o apresentaram este fen meno. O fato dos falantes de PB apresentarem epêntese como os falantes de JP sugere que este efeito n o provém de propriedades do sistema de escritura. O fato dos falantes de PE n o apresentarem epêntese revela que o fator determinante é o ritmo da língua. Os resultados das duas experiências confirmem a no o de que a epêntese perceptual é um fen meno proveniente das primeiras regularidades perceptuais adquiridas e n o um efeito tardio da análise das propriedades ortográficas, lexicais ou gramaticais da língua. Outros aspectos dos nossos resultados s o congruentes com a interpreta o da epêntese como um efeito precoce, fonético, em oposi o a um efeito tardio, gramatical, considerando a escolha particular, influenciada pela coarticula o, da vogal epentética em cada uma das duas línguas.

Full-Text

comments powered by Disqus