All Title Author
Keywords Abstract

Publish in OALib Journal
ISSN: 2333-9721
APC: Only $99

ViewsDownloads

Relative Articles

Digestible lysine requirements for barrows with high genetic potential for lean Exigência de lisina digestível para suínos machos castrados, dos 30 aos 60 kg, de alto potencial genético para deposi o de carne magra na carca a

Níveis de lisina para leitoas selecionadas geneticamente para deposi o de carne magra, dos 60 aos 95 kg

Níveis de lisina para leitoas selecionadas geneticamente para deposi o de carne magra, dos 30 aos 60 kg, mantendo constante a rela o entre lisina e metionina+cistina, treonina, triptofano, isoleucina e valina

Digestible lysine requirement of gilts with high genetic potential lean deposition, in carcass from 15 to 30 kg Exigência de lisina digestível de fêmeas suínas selecionadas para deposi o de carne magra, na carca a dos 15 aos 30 kg

Níveis de lisina para suínos machos castrados selecionados geneticamente para deposi??o de carne magra na carca?a, dos 95 aos 122 kg

Lisina em ra??es para suínos machos castrados selecionados para deposi??o de carne magra na carca?a dos 95 aos 110 kg

Lisina em ra??es para suínos machos castrados selecionados para deposi??o de carne magra na carca?a dos 110 aos 125 kg

Lisina em ra es para suínos machos castrados selecionados para deposi o de carne magra na carca a dos 110 aos 125 kg

Exigências de lisina, com base no conceito de proteína ideal, para suínos machos castrados, de 95 a 122kg, selecionados para deposi??o de carne magra

Planos de nutri o para leitoas com alto potencial genético para deposi o de carne magra dos 65 aos 105 kg

More...

Lisina em ra es para suínos machos castrados selecionados para deposi o de carne magra na carca a dos 95 aos 110 kg

Keywords: carca a , exigência , termina o , genótipo , convers o alimentar em músculo

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

Foram utilizados 60 suínos machos castrados, provenientes de cruzamento entre híbridos comerciais, com peso inicial médio de 95,7 ± 0,8 kg e final de 109,8 ± 1,1 kg para avaliar diferentes níveis de lisina sobre o desempenho e as características de carca a. Foi usado o delineamento de blocos ao acaso, com cinco tratamentos, seis repeti es e dois animais por repeti o. Os tratamentos corresponderam a uma ra o basal com 13,7% de proteína bruta, 3367 kcal de ED/kg e suplementada com cinco níveis de L-lisina-HCl, resultando em ra es com 0,50; 0,60; 0,70; 0,80 e 0,90% de lisina total. O consumo de ra o diário reduziu de forma linear. Entretanto, ficou caracterizada maior ingest o de lisina com o aumento da concentra o dietética do aminoácido. Verificou-se efeito quadrático do nível de lisina sobre a convers o alimentar, que melhorou até o nível de 0,76% de lisina, e sobre a convers o alimentar em músculo, que reduziu de forma linear. No entanto, os dados ajustados pelo modelo "Linear Response Plateau" indicaram o nível de 0,79% para a melhor convers o alimentar em músculo. O ganho de peso, comprimento de carca a, espessura de toucinho, rendimento de pernil, rendimento de carne magra e a área de olho de lombo n o foram influenciados pelos tratamentos. Para o genótipo estudado, o nível de 0,76% de lisina total na ra o foi o indicado para machos castrados, dos 95 aos 110 kg, correspondendo à ingest o diária estimada de 23,8 g de lisina.

Full-Text

comments powered by Disqus