全部 标题 作者
关键词 摘要


Tela de polipropileno no reparo laparoscópico de grandes hérnias hiatais: aspectos técnicos The polypropylene mesh in the laparoscopic repair of large hiatal hernias: technical aspects

Keywords: Hérnia hiatal , Telas Cirúrgicas , Fundoplicatura , Hiatal hernia , Surgical mesh , Fundoplication

Full-Text   Cite this paper   Add to My Lib

Abstract:

RACIONAL: A cirurgia minimamente invasiva ganhou rapidamente papel fundamental no tratamento da doen a do refluxo gastroesofágico. Entretanto, o melhor método para as grandes hérnias paraesofágicas (tipos III e IV) ainda está em discuss o. O uso de próteses para refor o da hiatoplastia tem sido proposto por diversos autores, no intuito de diminuir as altas taxas de recidivas encontradas nesses pacientes. Riscos de estenose e eros o da prótese s o as complica es mais preocupantes quando se pensa em aplicar uma prótese no hiato esofágico. OBJETIVO: Demonstrar a técnica cirúrgica e resultados do uso de um modelo de tela idealizado no servi o dos autores para refor ar a hiatoplastia em grandes hérnias de hiato. MéTODOS: Uma prótese de polipropileno foi aplicada para refor o da hiatoplastia em pacientes com grandes hérnias de hiato (Tipos II a IV de Hill). A prótese era cortada em forma de U, com sutura de cateter de silicone na borda c ncava que ficaria em contato com o es fago. Após sua fixa o sobre a hiatoplastia, toda prótese era recoberta por gordura do omento maior, impedindo contato com o fundo gástrico ou fundoplicatura. RESULTADOS: De 1999 a 2012, esta técnica foi utilizada em 70 pacientes. Eram 52 do sexo feminino e 18 do sexo masculino, com idades variando de 32 a 83 anos (média de 63 anos). Em 48 (68,6%) pacientes, tratava-se de hérnias primárias e em 22 (31,4%) era recidivada após opera o antirrefluxo. O único óbito ocorreu por sepse (1,4%) no 22o dia pós-operatório em caso com lacera o da sutura da fundoplicatura causando fístula gastropleural. N o houve rela o direta com o uso da prótese. Seguimento de seis meses ou mais foi obtido em 60 pacientes (85,7%), variando de seis a 146 meses (média de 49 meses). Todos os pacientes foram submetidos à entrevista clínica e pelo menos uma endoscopia e/ou radiografia contrastada no período de acompanhamento. Durante o seguimento, n o foram observadas complica es (estenose ou eros o) relacionadas com a prótese. CONCLUS O: O uso do modelo de prótese de polipropileno descrito é seguro, desde que observados os aspectos técnicos de sua implanta o. BACKGROUND: The minimally invasive surgery has gained rapidly important role in the treatment of gastroesophageal reflux disease. However, the best method to treat large paraesophageal hernias (type III and IV) is still under discussion. The use of prosthetics for enhancing the crural repair has been proposed by several authors in order to reduce the high relapse rates found in these patients. AIM: To demonstrate the technique and surgical results in using an i

Full-Text

comments powered by Disqus